terça-feira, 17 de maio de 2011

O Batismo no Espírito Santo - breve reflexão

O ESPÍRITO SANTO – é a terceira pessoa da trindade, um dos seus nomes é CONSOLADOR – gr. Parakletos = “aquele que anda ao lado”. (Jo 14.16)

O espírito santo é um conselheiro inseparável, que sempre encoraja e exorta (Jo 14.26).

O espírito santo também é conhecido como o espírito da verdade (Jo 14.17) – E a verdade é um atributo de Deus, e o espírito santo é o agente que leva a todos nós a andarmos no caminho correto (na verdade).

o espírito santo também é o agente que promove o contato do homem com Deus através de Jesus Cristo (Jo 6.44), ele é aquele que convence o pecador do seu pecado e assim conduzindo-o ao arrependimento (Jo 16.7,8).

Ü  É sobre o Batismo no Espírito Santo que nós vamos falar um pouco e também desvendar alguns mistérios:


Em Atos, nós encontramos todos os casos de pessoas recebendo o batismo no espírito santo, por isso Atos dos Apóstolos é a fonte mais importante para a nossa compreensão sobre o batismo.


O Batismo no Espírito Santo não é um invenção do movimento pentecostal, pois suas raízes são Bíblicas (At 1.4,5,8). As últimas palavras de Jesus aos seus discípulos foram sobre o poder do Espírito Santo e as consequências do batismo, e elas merecem a nossa atenção.


O derramamento do Espírito Santo (At 2.1-4)


A ressurreição de Jesus já havia acontecido, os discípulos receberam a visita do Cristo ressuscitado e Jesus soprou sobre eles e disse “recebei o espírito santo” (Jo 20.22) e nesta ocasião os discípulos foram regenerados através do Espírito Santo, mas isto não foi a plenitude do Espírito, tanto que depois disso Jesus disse em (Lc 24.49) – “ Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai, permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.”

Quando uma pessoa crê no Senhor e se batiza nas águas, o Espírito Santo vem morar no seu interior. E a bíblia diz que o Espírito Santo habita em cada cristão (Rm 8.9). Existe porém um momento em que o Espírito Santo opera em nós de forma mais poderosa, nos enchendo de virtude e poder, manifestando assim os seus dons. Esta experiência é chamada Batismo no Espírito Santo.


E estando eles juntos (120 pessoas) reunidos em obediência a Jesus foi que o derramamento do Espírito se deu com manifestações de fenômenos sobrenaturais (At 2.2-4). 

Este derramamento do Espírito, mudou a história da igreja. Apartir de agora a igreja não seria mais a mesma, as experiências não seriam mais as mesmas. E outras experiências como esta iriam acontecer (At 8.14-17/ 9.1-19/ 10.44-48/ 11.1-18/ 19.1-7)

A Natureza do batismo no Espírito Santo

É uma experiência – O batismo no Espírito Santo é uma experiência pessoal, apesar de notarmos que em Atos o batismo foi coletivo, mas a experiência não foi (At 2:3) e também o batismo é uma experiência direta, sem mediadores. É também uma experiência consciente, pois todas as narrativas bíblicas que registram o recebimento do Espírito descrevem uma reação consciente das pessoas batizadas (At 10: 46/19:1-6). Por isso biblicamente não podemos reconhecer o batismo de crianças por causa da fé de outros, isto é forçar a teologia. Todos que foram batizados são conscientes do fato e logo manifestam as conseqüências.


É um batismo – Jesus confirmou isto em (At 1:5). E a palavra batizar vem do gr. Baptizo= imergir, no batismo nas águas significa identificação completa, e no Espírito significa um envolvimento total e verdadeiro.


É estar cheio do Espírito -  Veja o que Paulo declarou em (Ef 5:18) e o que aconteceu em (At 2:4), isto mostra que há um preenchimento ao ponto de encher-se de Deus.


É uma promessa – Se fizermos uma análise crítica na bíblia veremos que promessa é a palavra que mais traduz o batismo no Espírito Santo (Lc 24:49/At 1:4).


É um dom –  (At 2:38) Esta palavra dom, vem do gr. Dorea= dom gratuito. Por isso se é dom, não pode ser ganho por merecimento, ou operado, pois é a manifestação da graça de Deus e por isso não pode haver condições subjetivas de mérito. Dizer que largamos certas coisas e conseguimos o batismo soa mal, pois parece que há um prêmio de santidade.


É um Revestimento – (Lc 24:49b) o batismo no Espírito Santo traz poder para o crente, fazendo com que ele ande por fé mais ainda, usando seus dons para a edificação da igreja, se deixando usar e não usando o poder. Este revestimento faz com que o crente se sinta forte e preparado para a obra que o Espírito o separou e faz com que ele testemunhe com poder a respeito do reino de Deus, fato que é a finalidade ou propósito principal do batismo.


Condições corretas para receber o batismo no Espírito Santo


      a)      Esperar com fé a promessa do Pai – O Batismo vem Deus e não é produzido pelo homem (Lc 24.49)

      b)      Buscando-o em oração (At 1.4,14; Jo 7.37-39; Lc 11.13)

      c)      Perseverando na unidade fraternal (At 1.14)


Conseqüências do batismo no Espírito Santo


       a)      Poder e ousadia para testemunhar, pregar e realizar grandes obras em nome de Cristo (At 1:8)

      b)      Uma vida de Louvor e adoração (At 10: 46/1 Co 14:15)

      c)      Maior sensibilidade ao pecado, que entristece o Espírito (Jo 16:8)

      d)      Manifestações dos dons (1Co 12: 1-11)

      e)      Maior amor pela palavra, maior compreensão dela (Jo 16:13)

      f)       Maior desejo de orar (At 2:42)


Pr. Flavio Muniz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo de qualidade

Palavra de Nova Vida - Pr. Flavio Muniz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...