segunda-feira, 25 de abril de 2011

Pastor é censurado por publicar carta resposta ao deputado Jean Wyllys

Reproduzo aqui a carta do pastor Anselmo Melo:


Você alguma vez já sentiu o gosto amargo da censura? Se não, quero compartilhá-lo agora com você.

É a coisa mais ordinária e baixa que uma instituição, pessoa ou veículo de comunicação pode infringir a outra pessoa ou grupo. É amargo mesmo. A Constituição Federal de 1988 assim declara:


§  Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
§  V - o pluralismo político
§  Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vidaliberdade,igualdadesegurança e a propriedade, nos termos seguintes:
§  IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
§  VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;
§  IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença
§  Art. 220º A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.
§  § 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

Publiquei em meu blog e divulguei em redes sociais uma “Carta Resposta” ao Deputado gay Jean Wyllys, o teor da mesma trata do PL122, um projeto de lei que fere a Constituição Federal principalmente no que diz respeito à liberdade de expressão, conferindo a um grupo privilégios absurdos.

A matéria teve uma repercussão inédita aqui no blog triplicando em um único dia a quantidade de acessos. Certamente ela foi lida por vários deputados, inclusive o citado. Afirmo isso por que disponho de sistemas de monitoramento.

A mesma matéria foi também publicada no JB-WIKI (Jornal do Brasil) onde também tem sido acessada por dezenas de leitores.

Hoje, quando tentei acessar minha página no FACEBOOK tive a “grata” surpresa, meu perfil foi excluído, deletado sem deixar rastros, sem qualquer aviso, sem qualquer justificativa. Isso tem acontecido de maneira sistemática com quem se opõe a aprovação do PL122 e que usam os meios de comunicação que dispõe para denunciar os abusos cometidos pelo deputado gay Jean Wyllys e sua tropa gayzista. Fazem parte também do grupo figuras conhecidas como a ministra dos “direitos humanos” Maria do Rosário, autora do famigerado projeto e também a senadora e madrinha dos movimentos gayzistas Marta Suplicy.

Há algum tempo publiquei uma denuncia sobre o acordo do FACEBOOK com tais grupos, o problema é que muitos ainda pensam que essa gente esta brincando, pois não estão. Eles querem cercear nossa liberdade e em uma ação ordenada encontrarem motivos para perseguir cristãos e a Igreja.

Ontem foram outros irmãos, como por exemplo, o Julio Severo, hoje fui eu, amanhã será você a Igreja de Cristo e as famílias decentes de nossa nação.

Preciso contar com sua ajuda para denunciar isso, somos muitos e temos voz. Precisamos chamar à atenção de pessoas de bem para que essa barbaridade chamada censura seja denunciada e desmascarada. Denuncie em seu blog, nas redes sociais, publique na sua pagina do FACEBOOK o que essa gente anda fazendo. Nossa Constituição esta sendo ultrajada por essa gente.

Que Deus nos oriente e tenha misericórdia do nosso Brasil.
Pr Anselmo Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo de qualidade

Palavra de Nova Vida - Pr. Flavio Muniz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...