quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Porque os crentes se afastam da igreja? - Parte 2

Dando continuidade a última mensagem, hoje nós apontaremos mais dois motivos que levam os cristãos ao abandono da fé, são eles: A falta de crescimento espiritual, e também a contaminação por heresias.

4 - Eles se afastam por falta de crescimento espiritual

Nós precisamos compreender que o crescimento espiritual é parte essencial na vida cristã.  E esse crescimento deve ser um alvo a ser alcançado por todo crente que visa ser perfeito, assim como perfeito é o pai celestial. A Bíblia ensina que um dos principais propósitos de Deus para os seres humanos é que eles sejam transformados à imagem e semelhança de Jesus. Paulo assim diz em Romanos 8.29: “Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos”. Ora, sermos transformados ao ponto de alcançarmos a imagem do Filho, nada mais é que o ápice do crescimento que deve ser alcançado por cada cristão. Senão, vejamos:

A Bíblia diz, em Gênesis 1.27,31, que “criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. (...) E viu Deus tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom”. No princípio da criação, os seres humanos (o primeiro homem e a primeira mulher) eram perfeitamente à imagem de Deus, isto é, tinham plenamente a imagem de Deus em si. O que seria essa imagem? Dentre outras coisas, podemos dizer que a imagem de Deus no ser humano se refere ao fato de ele ser espiritual, inteligente, relacional e moral tal como Deus o é.

Contudo, apesar de o homem ter sido criado perfeito e plenamente à imagem de Deus, essa situação não perdurou. Em Gênesis 3, está registrado o relato da queda, em que Adão e Eva decidem desobedecer a Deus e, assim, pecam contra ele e passam a experimentar a morte espiritual.
Com essa morte, a perfeita e plena imagem de Deus no homem é corrompida e esvaziada. Quanto a isso, Paulo diz em Romanos 6.23: “Pois o salário do pecado é a morte”; e em Rm 3.23 “Pois todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. A partir disso, surge o propósito divino de os seres humanos serem transformados à imagem e semelhança de Jesus.

Em Cristo, é consumado o grande plano divino de restauração da humanidade, o qual inclui a restauração da imagem de Deus no ser humano. A Bíblia diz: “Ele é a imagem do Deus invisível” (Colossenses 1.15); “O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser” (Hebreus 1.3). Se é plano de Deus restaurar a perfeita e plena imagem dele no ser humano e Jesus é a perfeita e plena imagem de Deus, logo é plano de Deus que os seres humanos sejam como Jesus é. Aquele que crê em Cristo já deu o primeiro e mais importante passo dentro desse processo. Ele foi resgatado da morte, recebendo a vida eterna por meio de Cristo. Ele foi perdoado de seus pecados e passou a ser habitação do Espírito de Deus. Ele foi justificado e iniciado em um caminho de santificação, que tem como linha de chegada o ser semelhante a Jesus, e o seu destino final é a glorificação por meio da qual estaremos para sempre frente a frente com o Senhor, e aí diante do Senhor, face a face com Ele, vamos poder dizer: “Obrigado Pai por me tornar semelhante a ti”.

O problema é que para crescermos em Cristo e até a estatura de Cristo, existe um caminho a ser seguido, e este caminho que Deus nos colocou não é curto, nem fácil, ao contrário ele é longo e difícil. Mesmo sabendo que é vontade de Deus nos transformarmos a imagem do seu Filho e que Ele sempre está conosco, vez por outra este caminho é ocupado por barreiras que impedem o nosso crescimento espiritual sadio. É por isso que quem toma esta estrada precisa ser consciente das virtudes exigidas, tais como: perseverança, confiança, disciplina, fé, obediência, conhecimento, sabedoria. Não temos como apontar aqui todas as barreiras que nos impedem ao crescimento, mas devemos dizer que:

·         Crente que vive caindo toda hora, ainda não cresceu.
·         Crente que murmura por demais nas provações ainda não cresceu.
·         Crente que sempre é vencido por suas tentações ainda não cresceu.
·         Crente que ama a Deus e ainda ama o mundo ainda não cresceu.
·         Crente que não conhece a fé que professa, e por isso não vive a fé que professa, ainda não cresceu.
·         Crente que se relaciona com Deus só para pedir coisas, ainda não cresceu.
·         Crente que é levado por todo vento de doutrina, ainda não cresceu.
·         Crente que não produz frutos de arrependimento, e por isso dá mau testemunho, não cresceu.
·         Crente que ainda não aprendeu a ser igreja, ainda não cresceu.
·         Crente que subestima o inimigo, e ignora seus ardis, ainda não cresceu.

E devido a tudo isso, muitos de nós cristãos não crescemos. Não crescemos, porque não entendemos que existem barreiras a serem vencidas para isso. E quando não derrubamos essas barreiras, quando não vencemos esses obstáculos, a realidade é que continuamos a caminhar com Cristo, contudo sem o crescimento espiritual devido. E caminhar com Cristo sem crescimento espiritual, é como saber tudo sobre Deus, é como sentir Deus, tocar em Deus, sem contudo viver esse Deus em nossa vida. A falta de crescimento nos proporciona viver uma vida cristã sem sentido, e uma fé sem propósitos. A falta de crescimento espiritual é a causa principal da estagnação da igreja e do retardamento espiritual de muitos crentes. E esses são os agentes que levam a muitos ao abandono da fé, a apostasia completa.

Portanto, nós precisamos vencer as barreiras que se opõe ao nosso crescimento para que possamos na essência sermos parecidos com Cristo.    

“até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo” (Ef 4.13)

O cristão é desafiado a crescer espiritualmente, até alcançar a estatura do homem perfeito, que é Cristo. Um dos maiores desafios da vida cristã é justamente crescer ao ponto de Cristo nos preencher completamente, preencher todo nosso ser completamente, moldando todo nosso caráter.

5 - Eles se afastam por causa da contaminação das heresias.

Se já não bastasse as muitas religiões produzindo heresias e ensinos que estão aquém da verdade de Deus expressa na bíblia, a igreja vive hoje um momento complicado, já que em muitos púlpitos já não se prioriza a verdade pura e sem mistura da Palavra de Deus. Em muitos lugares a Bíblia perdeu a primazia e deixou de ser a fonte de toda inspiração para a pregação do Evangelho – a psicologia é inspiração, os livros de auto-ajuda é inspiração, os surtos espirituais de certos líderes possuem inspiração, menos a Santa Bíblia.
E devido à recusa de muitos púlpitos em pregar somente a Bíblia, quem sofre é o povo – porque quando se é ensinado a respeito de Deus, a forma e o conteúdo é de maneira errada, e o povo passa então a ter uma visão distorcida de Deus.

Com isso, o foco e o fundamento da fé não é Cristo, e sim o homem com suas fórmulas, processos e gostos. Isso, infelizmente tem produzido cabritos e não ovelhas, senhores e não servos, crentes e não cristãos, convencidos e não convertidos, membros e não discípulos. Um discipulado fraco, crentes espiritualmente fracos que morrem de inanição espiritual. Então, temos uma igreja fraca, sem vida, sem conteúdo e totalmente apóstata dos caminhos de Deus!

É impressionante irmãos como a igreja tem sido atacada por modismos, inovações e heresias destruidoras advindos da Bíblia, aliás a própria bíblia nos alerta para isso (2Pe 2.1-3/2Tm 4.3-4). E soma-se a essas coisas a postura dos crentes nos dias atuais que não leem, estudam ou se dedicam as Escrituras. Não sabem discernir entre o bem e o mau, entre o verdadeiro e o falso, entre o que é santo e profano. Não conseguem discernir a vontade revelada de Deus, e por isso se contentam com o que Deus faz, e não no que Deus é. Conhecem o Deus da religião, da mitologia, dos livros de auto-ajuda, e não o Deus do Evangelho da graça. Não seguem o conselho de seu próprio mestre: “Examinem as Escrituras, porque são elas que testificam de mim”.

A igreja tem sido levada com muita facilidade pelos ventos de doutrina, e por heresias que destroem a fé daqueles que ainda não estão firmes em Cristo, e por isso o índice de apóstatas da fé aumenta. Isso sem contar aqueles que mesmo estando firmes, resolveram abraçar doutrinas estranhas que os arruinaram completamente.

Um exemplo do mal que as heresias podem causar está na própria Epístola aos Gálatas. Em Gl 1:6 o apóstolo Paulo se descreve admirado de que tão depressa os crentes da galácia se houvessem deixado contaminar por heresias pregadas por falsos irmãos, que pervertiam o Evangelho (1:7).

Segundo Paulo, os gálatas não souberam resistir aos “falsos irmãos” (2:4) e se deixaram “fascinar” por falsas doutrinas (3:1). Infelizmente eles admitiram o falso evangelho na igreja, e acabaram por trocar o santo Evangelho, por outro evangelho.
“Não vos deixeis envolver por doutrinas várias e estranhas”...(Hb 13:9).

Não são poucos os que se deixam levar por doutrinas várias e estranhas. Cuidado, as heresias estão aí distorcendo a verdade. Os falsos profetas estão aí levando adiante um ensino misturado, alimentando rebanhos imensos com comida estragada, ou muitas vezes com uma comida que tem cheiro, sabor, fresca, mas que não alimenta. Jesus é o autor da nossa fé, por isso jamais a abandone. Custou muito caro a sua salvação, portanto não há despreze. Não se engane, sem Cristo não há salvação. Fique atento, o Diabo é mestre no ilusionismo, não troque a graça, a Palavra e Cristo por nada. Não negocie com o mundo sua vida, sua família e sua salvação.

1- Eles se afastam porque não experimentaram uma verdadeira conversão.
2 - Eles se afastam porque não vigiam e oram, caindo em tentação e em laços.
3 - Eles se afastam porque são vítimas de escândalos.
4 - Eles se afastam por falta de crescimento espiritual
5 - Eles se afastam por causa da contaminação das heresias.

Ame a Igreja e jamais se afaste dela.

Bendito seja o Evangelho,

Pr. Flavio Muniz


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo de qualidade

Palavra de Nova Vida - Pr. Flavio Muniz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...