sexta-feira, 15 de junho de 2012

Não sabe o que fazer? vá para Betel


(Gn 34.1-31; 35.1-7) - Você já passou por momentos em que você não sabia o que fazer diante de circunstâncias difíceis? Você já viveu a experiência de olhar para todos os lados e cantos e não saber o que fazer diante de uma situação difícil? Você já se sentiu incapaz e aflito quando encarou na sua vida uma sinuca de bico, quando foi colocado em xeque, ou quem sabe num labirinto circunstancial? Já sentiu a troca da batida suave do seu coração pela batida firme e irritante da incerteza?




Pois é, foi exatamente isso que Jacó sentiu diante da situação em que estava vivendo. Jacó estava com problemas sérios, pois a bíblia nos mostra no capítulo 34 que as nações vizinhas (cananeus e ferezeus) queriam eliminar a ele e sua família, e uma preocupação com relação a sua descendência bateu em seu coração. A bíblia diz no final do capítulo 33 que Jacó estava voltando para Canaã, depois de suas aventuras e experiências com Deus em Padã-Arã. E ele não está voltando sozinho, ele tem em sua companhia uma numerosa família e em sua bagagem uma riqueza expressa em rebanhos. Fato é que nesta volta ele chega a cidade de siquém (dentro de Canaã- Israel), e ali ele estabelece suas tendas, compra um campo dos filhos de Hamor que era príncipe daquela terra. Só que um fato lamentável ocorre: Sua única filha Diná sai ao campo para dar um passeio, e infelizmente é estuprada por siquém que era um dos filhos de Hamor (Gn 34.1-2). A bíblia chega a chamar o fato de desatino (desvario), e em algumas versões “doidice em Israel”. Apesar do estupro, siquém amou Diná, sua alma se apegou a dela, e ele pede a seu pai que vá a Jacó para que ele pudesse casar com aquela jovem. O Pai então parte para falar com Jacó, oferecendo habitações, cessões de terra, e ainda diz que está disposto a pagar o dote que fosse necessário para que ela casasse com seu filho. (Gn 34.3-12). No entanto os filhos de Jacó que estavam indignados com o que ocorrera a sua irmã, tomam a frente e pedem a circuncisão de todos os siquemitas, já que a honra da família tinha sido gravemente ferida, os siquemitas aceitam pacificamente, e diz a bíblia que todos os homens que saíam da cidade eram circuncidados, ou seja, eles passaram a viver pacificamente como um só povo. As mulheres e os homens se casavam, seus animais eram compartilhados, e seus bens divididos. (Gn 34.13-24).

Porém, passados somente três dias naquela aliança, dois dos filhos de Jacó: Simeão e Levi, sentindo ainda muito forte a dor de sua irmã resolveram fazer pior do que Siquém, eles não toleram aquele ato abominável e cometem um homicídio coletivo, barbarizam e saqueiam a siquém (Gn 34.25-29). Com isso Jacó passa a ficar aflito, sem saber o que fazer, por quê? Porque agora sua filha está viúva, seus filhos são assassinos profissionais, e as nações vizinhas estão indignadas querendo eliminar Jacó e sua descendência da face da terra (Gn 34.30-31). Era ou não era uma situação difícil? Jacó está vivendo uma crise interna (dentro de casa) e externa (diplomacia com outras nações). E mais, a descendência do povo escolhido do Senhor estava ameaçada e a promessa de Deus pra eles colocada em xeque.

Jacó não sabia o que fazer, estava preocupado com sua sobrevivência, estava aflito, vivendo suas incertezas, e com uma sensação muito forte de insegurança. Você tem vivido assim seus dias? Ou você já viveu assim seus dias? São horríveis não é verdade. O que fazer quando nossos filhos estão nas drogas? Quando nosso casamento está a beira do precipício? Quando o pecado não é abandonado? Quando a vida espiritual foi perdida? Quando não há direção nem segurança? Quando as incertezas tomam conta do coração? Quando a luta parece perdida? Quando as forças são minadas? Quando os louvores não são mais entoados?  VÁ PARA BETEL! Não sabe o que fazer? VÁ PARA BETEL!

Ir para Betel possui pelos menos quatro significados:

1- Ir para Betel significa compreender a iniciativa de Deus (Gn 35.1)

Quando Jacó fugia de seu irmão Esaú e ia para Padã-Harã para casa de seu tio Labão, o capítulo 28 de Genêsis nos diz que ele chegou a um certo lugar chamado luz, mas depois de sua experiência com Deus naquele lugar, ele passou a chamar aquele lugar de Betel (heb= A casa de Deus). A experiência que Jacó teve com Deus naquele lugar foi tremenda, ele dorme, faz de uma pedra seu travesseiro e sonha com uma escada que ia até ao céu com os anjos de Deus subindo e descendo, com isso, Deus faz com ele uma aliança, dizendo a ele que a sua descendência seria estabelecida ali, e que ele “Deus” jamais o deixaria sozinho sem segurança e amparo. Jacó desperta do seu sono surpreso por que Deus estava ali e ele não tinha percebido, e aí ele diz: “Quão temível é este lugar! É a casa de Deus a porta dos céus”.

Para Jacó, ir para Betel significava um encontro pessoal com Deus, pois foi ali que por iniciativa de Deus foi feita uma aliança, foi ali que Deus se apresentou como Deus de seus pais, e então o curou e o libertou do seu pecado. Foi ali que houve a conversão de Jacó.

Antes mesmo de voltar da casa de Labão em Padã-Arã, Deus mais uma vez toma a iniciativa e pede para que ele retorne a Betel (Gn 31.11,13). E aqui no capítulo 35 nós vemos Deus mais uma vez tomando a iniciativa na vida de Jacó, quando ele estava com problemas, aflito e sem saber o que fazer. “Disse Deus a Jacó: Levanta-te sobe a Betel e habita ali; faze ali um altar ao Deus que te apareceu quando fugias da presença de Esaú, teu irmão”.

Seja na fuga de um problema, na aflição de uma incerteza ou no medo de uma perda, Deus sempre vai tomar a iniciativa na vida dos seus filhos. Deus vai manter o controle de nossas vidas em suas mãos e por isso sempre nos encontraremos com ele em Betel.

Deus diz a você nesta manhã: eu fiz uma aliança contigo, não te desampararei, te guardarei como fiz com Jacó, eu estou no controle de sua vida, eu é que tomo as iniciativas em sua vida e sou eu quem te conduzo para o fim que eu determinei. Somente vá a Betel e Eli contemplarás o que vou fazer.

Não sabe o que fazer diante desta aflição meu irmão? Vá para Betel, pois lá você se lembrará do Deus que toma as iniciativas em sua vida e que por isso nenhum problema é capaz de lhe supreender seja ele qual for.

2 – Ir para Betel significa buscar a presença de Deus (Gn 35.1)

Quando Deus manda Jacó novamente ir a Betel, Jacó entendeu que precisava novamente renovar a sua espiritualidade na presença de Deus. Deus diz a Jacó que ali ele deveria habitar e fazer um altar. Altar na bíblia é símbolo de culto, rendição completa, sacrifício integral. Na bíblia geralmente ele é levantado fruto de uma experiência profunda com Deus. Em Gênesis 28 Jacó levanta o primeiro altar de sua vida e o chama de “Betel, a casa de Deus” que poderíamos chamar de o altar do encontro pessoal (Gn 28.18-22). Na volta de Padã-harã ele chega a siquém e erige mais um altar e o chama de “Deus, o Deus de Israel” que poderíamos chamar de o altar da reconciliação com Deus (Gn 33.20), mas aqui em Gênesis 35 ele levanta um altar e o chama de “El Betel” que significa o Deus da casa de Deus (Gn 35.7) que poderíamos chamar de o altar da renovação. Porque? Porque “El Betel” é o altar do desespero, da angústia, da dor profunda, da incapacidade de agir, de não saber o que fazer. Por isso Jacó erigi este altar e o denomina “El-Betel-El”.

Em momentos de dificuldade você erige um altar chamado “Betel” ou um altar chamado “El Betel”? Jacó entendeu que não adiantava somente estar na casa de Deus, mas sim buscar a presença do Deus da casa de Deus constantemente. Em momentos de aflição e angústia não adianta virmos para a casa de Deus, é necessário renovar nosso compromisso com o Deus da casa de Deus o buscando de todo coração. “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo vosso coração” (Jr 29.13).

Busque a Deus, busque o Deus da casa de Deus e ele vai retirar do teu coração esta ansiedade que está lhe deixando doente. “lançando sobre ele toda vossa ansiedade porque ele tem cuidado de vós” (1Pe 5.7). Busque a Deus e ele vai retirar do teu coração esta falta de fé que te leva a duvidar de Deus. Busque a Deus e ele vai retirar do teu coração esta insegurança e esta aflição como fez com Jacó.

Não sabe o que fazer meu irmão? Vá para Betel, pois lá a presença de Deus vai te sustentar diante dos problemas e das aflições que possam estar incomodando o seu coração.

3 – Ir para Betel significa consagrar nossa vida a Deus (Gn 35.2)

Jacó entendeu que a renovação da aliança com Deus devia ser precedida pela purificação dele e de sua família. A idolatria havia tomado o seu ambiente doméstico, pois Raquel trouxe os ídolos do Pai quando voltavam de Padã-Harã, e olha que Jacó nem sabia. Deus o fez entender que ele não poderia subir a Betel desta maneira, por isso ele diz “lançai fora os deuses estranhos que há no vosso meio”. Não podemos ir a Betel sem retirar os ídolos de nossa vida, sem retirar aquilo que está ocupando o lugar de Deus em nosso coração. Jacó escondeu os ídolos e as argolas (amuletos) debaixo de um carvalho próximo a Siquém, e nós devemos escondê-los ao pé do calvário sem jamais abandonarmos nossa comunhão maravilhosa com Deus.

Jacó ainda diz: “purificai-vos”, e isto significa tornem-se puros. Davi desejava isso ardentemente depois que pecou e se arrependeu (Sl 51.2,10-13). Davi era consciente que sem purificação não haveria liberdade em seu coração para servir ao Deus da casa de Deus, e também não haveria nele um coração de adorador.

Jacó termina seu breve discurso dizendo: “mudai as vossas vestes”. O batismo cristão aponta que houve interiormente houve arrependimento e confissão de pecados. Jacó queria que toda a sua família e seus servos fossem vistos de modo diferente por Deus. Ele queria que todos, inclusive ele mudasse o comportamento e as atitudes para que pudessem agradar a Deus. Ali em Betel deveria haver transformação de vida, renovação de vida, vida nova com Deus, novo estilo de vida, porque tudo isso apontaria para uma consagração maior ao Deus de Israel.  

Consagração de vida não pode está limitada as circunstâncias adversas, ao tempo fechado ou ao momento ruim. Consagrar a nossa vida a Deus deve ser um ato constante, independente da situação que estamos vivendo. Estar aflito e não saber o que fazer não é desculpa para nos afastarmos de Deus e cometermos loucuras e pecados, simplesmente é um tempo em que precisamos ir para Betel para renovarmos nossa consagração a Ele.

Não sabe o que fazer meu irmão? Vá para Betel, pois lá você estará sempre perto de Deus, sendo santo, separado, e consagrado para aquele que o chamou das trevas para sua maravilhosa luz.

4 – Ir para Betel significa que devemos esperar na providência de Deus (Gn 35.5)

Jacó esperou pela providência divina, e ela aconteceu em Betel. Deus livrou Jacó da fúria de seus inimigos e tranqüilizou o seu coração. Jacó agora está de volta ao lugar que ele chamou de temível devido à presença de Deus, e este mesmo Deus temível e terrível fez cair o seu terror sobre as nações vizinhas para que eles não molestassem a Israel. A Bíblia diz em (Hb 10.31): “horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo”.

Agora Jacó não está mais preocupado, aflito e com medo. Agora Jacó pode olhar com esperança para o seu futuro e de sua descendência que se formava. Agora Jacó pode contemplar a providência de Deus em meio a sua aflição, pode ouvir com alegria e fé a renovação da promessa (Gn 35.9-15).

Dependa de Deus meu irmão e minha irmã, aprenda a esperar na providência divina e ela virá. Ainda que você esteja vivendo um tempo de aflição e angústia, o teu Deus te sustentará com sua destra fiel e a sua providência lhe alcançará como aconteceu com Jacó.

Não sabe o que fazer meu irmão? Vá para Betel, pois lá se aprende a depender de Deus. Vá para Betel, pois lá se aprende a esperar pela providência divina com fé e esperança.

Betel foi o lugar escolhido por Deus para que fosse confirmada a aliança que Deus fez com Abrãao (avô de Jacó), Betel também foi o lugar escolhido por Deus para confirmar esta aliança, o que envolveu uma renovação de altar. Por causa dessa renovação, Jacó passou a experimentar mais de Deus; mais de sua voz, de sua presença, de sua proteção, de sua revelação e sua benção. Tudo isso aconteceu porque Jacó foi a Betel quando não sabia o que fazer.

Porque você reluta em ir a Betel? Porque ainda não partiu pra lá? O que está faltando? O que está lhe afligindo e lhe prendendo? Você sabia que de siquém para Betel havia uma subida de somente 300 metros?

Lembre-se:

ü  Ir para Betel significa compreender a iniciativa de Deus
ü  Ir para Betel significa buscar a presença de Deus
ü  Ir para Betel significa consagrar nossa vida a Deus
ü  Ir para Betel significa que devemos esperar na providência de Deus 

Suba logo, suba já, Te encontro em Betel! Até lá!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo de qualidade

Palavra de Nova Vida - Pr. Flavio Muniz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...